10 fenômenos raríssimos da Natureza (o 8º vai te dar arrepios)

10 fenômenos raríssimos da Natureza (o 8º vai te dar arrepios)

Nosso planeta e natureza são incríveis. Todos os dias acontecem coisas estranhas e maravilhosas. Concorda?

Fenômenos já conhecidos como chuvas de meteoros, arco-íris de fogo, e nuvens de aparência estranha são apenas algumas dessas coisas impressionantes que você talvez já tivesse a sorte de visualizar em um dia atípico.

Mas os fenômenos que vamos mostrar a seguir, são de tirar o fôlego e alguns certamente de causar arrepios. Veja e comente o que achou!

1. A porta do Inferno

A Cratera de Darvasa, também chamada de Porta para o Inferno é um campo de gás natural localizado em Darvaz (ou Derweze) (também escrito Darvaza, que significa “porta”), na província de Ahal, no Turcomenistão.

A cratera é conhecida pela sua chama que vem queimando continuamente desde 1971, alimentada pelos ricos depósitos de gás natural na área. Ela exala um forte cheiro de enxofre que pode ser sentido à distância.

2. Brinicles

Um fenômeno raro na natureza foi filmado pela primeira vez. O “Brinicle” congela tudo o que toca, matando várias espécies no fundo do mar.

Pela primeira uma equipe de filmagem da BBC conseguiu captar imagens de um fenômeno raro e difícil de ser registrado, ocorrendo apenas em águas geladas.

O “Brinicle”, também chamado de “dedo da morte” é na verdade uma espécie de coluna de gelo, formado por salmoura, congelando rapidamente tudo o que toca.

3. As Luzes de Hessdalen

Fenômeno Hessdalen, ou ainda Luzes de Hessdalen, são misteriosas luzes, em tonalidades brancas e amarelas, que normalmente aparecem durante o inverno no vale de Hessdalen, na Noruega.

Por conta disso, este fenômeno tem atraído a atenção de ufólogos do mundo todo, que acreditam tratar-se de OVNIs.

Os cientistas, por outro lado, consideram que as luzes incomuns podem ser formadas por uma “bateria” natural enterrada no subsolo, criada por minerais metálicos que reagem com um rio sulfuroso que passa por eles.

4. Nuvens Mammatus

Mammatus (também referenciado por mamma ou mammatocumulus) é um termo da meteorologia aplicado ao padrão de “bolsas” que se formam na base de uma nuvem. O termo “mammatus” deriva do mamma, devido à associação ao formato de mamas ou seios.

Formam-se em ar descendente, em contraste com a maioria das nuvens que formam-se em ar ascendente.

Frequentemente, nuvens mammatus formam-se sob a bigorna associada a uma nuvem cumulonimbus, e são observadas geralmente depois da passagem de uma tempestade severa.

Leia também >> A “árvore milagrosa” que pode curar 300 doenças, incluindo tumores e Diabetes

5. Redemoinhos de fogo

Um redemoinho de fogo, também chamado de tornado de fogo, é um raro fenômeno no qual o fogo, sob certas condições (dependendo da temperatura do ar e das correntes) adquire uma vorticidade vertical e forma um redemoinho ou uma coluna de ar de orientação vertical similar a um tornado.

A maioria dos grandes tornados de fogo surgem a partir de incêndios florestais nos quais estão presentes correntes de ar quente ascendentes e convergentes.

Veja esse Redemoinho de Fogo, que se formou após um incêndio na cidade de Araçatuba / SP:

https://www.youtube.com/watch?v=DHf-cNvpx3M

Usualmente eles têm de 10 a 50 metros de altura e uns poucos metros de largura e duram somente alguns segundos.

Alguns podem ter mais de um quilômetro de altura, conter ventos superiores a 160 km/h e durar mais de 20 minutos. Os redemoinhos de fogo podem destruir árvores de 15 metros de altura.

6. Bolhas inflamáveis

Uma imagem feita no Parque Nacional Banff, em Alberta, no Canadá, mostra bolhas de metano congeladas dando a impressão de que existem imensas águas-vivas sob a camada de gelo. A imagem foi feita por Paul Zizka, 56 anos, no Lago Vermillion.

O metano é emitido por bactérias responsáveis pela decomposição de material orgânico. Essas bolhas são consideradas altamente inflamáveis e podem causar explosões.

A liberação do gás é um indício de que o gelo do permafrost (solo permanentemente congelado do Ártico) está descongelando naquele local. Como o metano não dissolve na água, ele forma bolhas que sobem para a superfície.

7. Trovoadas sujas

Uma hipótese para o espetáculo raro que se vê em alguns vulcões, chamado de “tempestade suja”, é que as bolhas de magma ou as cinzas do vulcão possuem cargas elétricas e, com o movimento, conseguem criar áreas separadas de cargas elétricas opostas – a condição para a criação dos arcos voltaicos.

Outra hipótese é que os raios aparecem por causa das colisões na poeira vulcânica que induzem a eletricidade.

O processo tem início quando as partículas se separam, seja após uma colisão ou quando partículas maiores se partem.

Então, alguma diferença de aerodinâmica entre essas partículas faz com que as que possuem carga positiva se afastem das negativamente carregadas.

8. Ilha dos caranguejos Christmas

Os cerca de 120 milhões de caranguejos, segundo o Parque Nacional da Ilha Christmas, no sudoeste da Austrália, migram todos os anos das florestas para o mar, para a reprodução e desova.

O movimento rumo ao oceano começa entre os meses de novembro e janeiro, dependendo das chuvas. Os caranguejos apenas prosseguem a migração com chuva.

A migração é tão intensa que ruas e estradas são fechadas na ilha, para impedir que os crustáceos sejam esmagados. Guardas-florestais também constroem pontes plásticas sobre as estradas para que os caranguejos atravessem sem perigo.

https://www.youtube.com/watch?v=cplpNO-rWfg

Tricia Ho, guarda-florestal na ilha, disse à BBC Brasil que os filhotes de caranguejos já estão emergindo aos poucos e logo deverão começar o caminho para as florestas.

A movimentação da natureza, no entanto, não impede que os 1,2 mil moradores locais prossigam com suas atividades diárias. “Não é difícil ver caranguejos dentro das casas”, disse Linda Cash, moradora local, à BBC Brasil.

9. Pedras andarilhas

As rochas deslizantes (ou pedras andarilhas) de Racetrack Playa são um dos fenômenos geológicos mais intrigantes que ocorrem no Vale da Morte, especialmente no lago seco chamado Racetrack Playa (algo como Planície ou praia dos Rastros).

O fenômeno consiste de pedras de dimensões variáveis, algumas bastante grandes, com centenas de quilogramas de massa, que são encontradas com um rastro atrás de si marcado no solo, sem qualquer sinal associado de intervenção humana ou animal.

Veja essa reportagem que explica algumas hipóteses dadas pelos cientistas:

https://www.youtube.com/watch?v=E4Sz8ARGAvI

A causa deste movimento ainda é controversa, embora várias teorias tentem explicá-lo. Ninguém jamais conseguiu filmá-las ou vê-las em movimento. Casos semelhantes são encontrados em diversos outros lagos secos (playas) da região, mas os da Racetrack Playa são os mais notáveis.

10. Pilares de luz

Os Pilares de luz são um fenômeno óptico formados pela reflexão da luz do sol ou da lua por cristais de gelo que estão presentes na atmosfera terrestre.

Um pilar de luz toma a aparência de estreitas colunas que, por vezes, se estendem verticalmente acima ou abaixo da fonte de luz. Estes são proeminentemente visíveis quando o sol se encontra baixo ou abaixo do horizonte.

Provenientes do sol, os pilares podem ser denominados de pilar do sol ou pilar solar. No entanto, este fenômeno pode ocorrer a partir da lua ou de fontes terrestres, tais como da iluminação pública.

Os pilares de luz foram também conhecidos por suscitarem a falsos relatórios de OVNIs.

Niágara Falls é um dos locais, onde a névoa das Cataratas do Niágara faz com que o fenômeno apareça com frequência durante os meses de inverno, onde os cristais de gelo interagem com a cidade, onde existe vários holofotes estão voltados para o local com o propósito de criação de proeminentes pilares de luz.

VEJA TAMBÉM >> 7 Árvores Exóticas de Encher os Olhos

Envie seu comentário